v4n16marabr2024

Resumo: “História do Brasil para quem tem pressa” de Marcos Costa, visa oferecer uma visão rápida da história brasileira, mas é criticada por sua falta de profundidade e detalhamento, especialmente nas perspectivas subalternizadas. A obra, atraente para leitores casuais, não atende às expectativas acadêmicas para estudos detalhados.

Palavras-chave: História do Brasil, Síntese Histórica.

Aprendizagem zás trás – Resenha de José Ítalo dos Santos Nascimento (URCA) sobre o livro “História do Brasil para quem tem pressa”, de Marcos Costa Read More »

Resumo: “Lampião em Paulo Afonso”, de João de Souza Lima, é uma investigação histórica sobre as incursões de Lampião em Paulo Afonso, Bahia. Embora enriquecida com testemunhos orais, a obra sofre críticas pela sua estrutura fragmentada e pela inserção de temas alheios ao foco principal, comprometendo a clareza do objetivo de narrar as andanças de Lampião. Ainda assim, o livro é valorizado por preservar relatos orais que ilustram a vida sertaneja na era do cangaço.

Palavras-chave: Lampião, Paulo Afonso-BA, Cangaço.

Epopeias sertanejas — Resenha de Moisés Santos Reis Amaral (UFS), sobre o livro “Lampião em Paulo Afonso”, de João de Souza Lima Read More »

Resumo: “O leite, cuscuz e o céu: o Belo Monte de Antônio Conselheiro e a falácia euclidiana” de Pedro Lima Vasconcellos critica a interpretação de Euclides da Cunha sobre Canudos, desmistificando a noção de milenarismo e apocalipse associados a Belo Monte. A obra revisita a experiência social e religiosa de Canudos, destacando sua complexidade e desafiando visões simplistas, mas tende a ser crítica demais em relação a Euclides da Cunha.

Palavras-chave: Antônio Conselheiro, Euclides da Cunha, Canudos.

Memória e mito de Belo Monte/Canudos – Resenha de Antônio Fernando de Araújo Sá (UFS) sobre o livro “O leite, o cuscuz e o céu: o Belo Monte de Antônio Conselheiro e a falácia euclidiana”, de Pedro Lima Vasconcelos Read More »

Resumo: “Cativeiro Sem Fim”, de Eduardo Reina, publicado pela Alameda Editorial em 2019, investiga os sequestros de bebês e crianças durante a ditadura militar no Brasil. A obra detalha as táticas brutais empregadas, incluindo lavagem cerebral e trabalho escravo. Críticas incluem a extensão e repetição de detalhes em alguns capítulos, e o uso do termo “índio”, considerado pejorativo. Reina busca preencher lacunas históricas e fortalecer a democracia, com a obra sendo valorizada por seu rigor investigativo e contextualização histórica.

Palavras-chave: Ditadura Militar, Sequestro, Infância.

Infâncias Roubadas—Resenha de David Santos (URCA) sobre o livro “Cativeiro Sem Fim: As histórias dos bebês, crianças e adolescentes sequestrados pela ditadura militar no Brasil”, de Eduardo Reina Read More »

Resumo: Este texto analisa a literatura sobre alfabetização estética e o ensino de história, focando na construção da identidade nacional brasileira através de obras de arte plásticas do século XIX. O autor revisou teses e dissertações, destacando a importância de ensinar professores e alunos a compreender a linguagem visual para melhor interpretar essas obras. O estudo visa desenvolver a atitude historiadora em alunos do 8º ano, através da análise de imagens e seu papel na construção da identidade nacional. A pesquisa sublinha a necessidade de uma melhor compreensão e uso de imagens como ferramentas pedagógicas e fontes históricas.

Palavras-chave: Alfabetização Estética, Ensino de História, Identidade Nacional.

Alfabetização estética e Ensino de História – Uma revisão da literatura em teses e dissertações | Amintas Henrique Silva Ramos (ProfHistória/UFS) Read More »