América

Resumo: “História da Inteligência Artificial: Século 23” de Michael R. Santos explora a evolução da IA. Apesar do objetivo de tornar o tema acessível, a obra é criticada por sua complexidade e abordagem futurista, que podem confundir leitores sem conhecimento prévio, limitando seu público alvo.

Palavras-chave: Inteligência Artificial, Computação, Robô.

Historicidades da IA — Resenha de Hermeson Alves de Menezes (UFS/SEED) sobre o livro “História da inteligência artificial: Século 23”, de Michael R. Santos Read More »

Resumo: Em “Racismo sem racistas: o racismo da cegueira de cor e a persistência da desigualdade na América”, Eduardo Bonilla-Silva explora o “racismo da cegueira de cor” nos EUA, uma ideologia que justifica desigualdades raciais sem reconhecer o racismo estrutural. Critica-se a postura das pessoas brancas que negam responsabilidade pelas desvantagens raciais. A obra, elogiada por sua originalidade e rigor teórico, enfrenta críticas por seu tom proselitista na conclusão, onde prescreve ações antirracistas.

Palavras-chave: Racismo, Racistas, Racismo Estrutural.

Cegueira de cor — Resenha de Petrônio Domingues (UFS) sobre o livro “Racismo sem racistas: o racismo da cegueira de cor e a persistência da desigualdade na América”, de Eduardo Bonilla-Silva Read More »

Resumo: “História do Negro Brasileiro”, escrito por Clóvis Moura, investiga a influência do povo negro na construção do Brasil, enfatizando sua luta desde a época da escravidão até a busca por reconhecimento como cidadãos. Embora a obra tenha recebido críticas sobre contradições e generalizações, seu valor reside em destacar a importância histórica do povo negro na formação da nação brasileira.

Palavras-chave: História do Negro, Escravidão, Cidadania.

Livro seminal – Resenha de Itamar Freitas (UFS/Uneb) sobre o livro “História do negro brasileiro”, de Clovis Moura Read More »

Resumo: Criminologia: Contribuição Para Crítica da Economia da Punição, escrito por Juarez Cirino dos Santos, aborda o domínio da Criminologia sob perspectiva histórica e fundamentando-se na categoria de classe social.

Palavras-chave: Criminologia, Classe social, Economia da Punição.

Penalidade e valor em Cirino — Resenha de Pedro Araújo Sampaio (PPGEAFIN/UNEB), sobre o Livro “Criminologia: Contribuição para a crítica da economia da punição”, de Juarez Cirino dos Santos Read More »

Resumo: História e Arte: temporalidades do sensível, explora a relação historiografia e estética. Trata-se de uma coletânea organizada por Ana Lúcia Vilela e Maria Elizia Borges que explora a experiência cognitiva e estética de autores como Ernst Kris, Eduard Fuchs, Aby Warburg, Georges Didi-Huberman, Glauber Rocha e Machado de Assis.

Palavras-chave: Historiografia, Estética, Arte.

Historiadores estetas – Resenha de Mileny Santos Xavier sobre a livro “História e Arte: temporalidades do sensível”, organizado por Ana Lúcia Vilela e Maria Elizia Borges Read More »

Resumo: Uma das possibilidades para se debater a inclusão dos povos originários é travar contato com a trajetória intelectual de Ailton Krenak, autor de Ideias para adiar o fim do mundo (2019) e A vida não é útil (2020). No primeiro, Krenak reúne falas proferidas em Portugal, no período 2017-2019. O segundo é constituído também por falas e transcrição de entrevistas, produzidas no mesmo período 2017/2029. Nesta resenha, avalio o empreendimento do autor, ressaltando inicialmente, os apelos em igual sentido, lançados por John Monteiro – “resgatar os excluídos da história” e Victor Leonardi – contar a história do Brasil sob perspectiva indígena. 

Palavras-chave: Povos Indígenas, Ailton Krenak, Fim do Mundo.

Memory of (de)colonized – Antônio Fernando de Araújo Sá’s review of “Ideias para adiar o fim do mundo” and “A vida não é útil” by Ailton Krenak. Read More »

Resumo: Teoria e Formação do Historiador, de Jose D’Assunção Barros, é uma breve introdução aos estudos da disciplina e do campo da Teoria da História, destinada a funcionar como texto propedêutico ao preparo dos profissionais da área da História. É produto de um artigo incluído em obra autoral, anterior, mais vasta e mais aprofundada, intitulada Teoria da História (volumes I, II, III, IV e V), que discute, entre outros temas, as relações entre Teoria e Método, Teoria e Historiografia, Positivismo, Historicismo e Materialismo Histórico.

Palavras-chave: Teoria da História, Formação do Historiador, Introdução aos Estudos Históricos.

Profissionalização histórica – Resenha de Elemi Santos (SEED-BA/UFS) sobre “Teoria e Formação do Historiador”, de José D’Assunção Barros Read More »

Resumo: Teoria da História Vol. IV, de José D’ Assunção Barros, como indicado no título, faz parte de uma coletânea que se propõe a discutir a Teoria da Ciência da História. Construído em sete capítulos (além da conclusão), o livro é publicado pela Editora Vozes e está em sua terceira edição. A meta de Barros é oferecer instrumento de análise teórica, partindo metaforicamente da estrutura e função dos acordes musicais para situar autores como Leopold von Ranke, Johann Gustav Droysen, Max Weber, Paul Ricoeur, Reinhart Koselleck e Kal Marx como grandes referências de orientação na história da formação historiadora.

Palavras-chave: Acorde musical, Teoria da História, Paradigmas historiográficos.

Historiografia musicada – Resenha de Johnny Gomes (DEED-AL/UFS) sobre “Teoria da História IV – Acordes Historiográficos: Uma nova proposta para a teoria da história”, de José D’ Assunção Barros Read More »

Resenhado por Maria Luiza Pérola Dantas Barros (UFRJ) | ID Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1990-9017. A coletânea intitulada “Ensino de História: diferenças e A coletânea intitulada “Ensino de História: diferenças e desigualdades”, organizada por Benito Schmidt, Caroline Pacievitch e Caroline Silveira Bauer, emerge como fruto Mestrado Profissional em Ensino de História da UFRGS, sendo o primeiro volume da

Para (re)pensar o ensino de História – Resenha de “Ensino de História: diferenças e desigualdades”, organizado por  Benito Schmidt, Caroline Pacievitch e Caroline Silveira Bauer Read More »

Resenhado por Adrián Alejandro Almirón (UNNE/CONICET) | ID Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5953-2907. El libro Televisión y dictaduras en el Cono Sur: Apuntes para una Historiografía en construcción reúne un conjunto de capítulos que dialogan sobre la televisión en el marco de gobierno de dictaduras. La propuesta de la obra colectiva encierra una pregunta que atraviesa al conjunto

Transmitir e comunicar poder – Resenha de “Televisión y dictaduras en el cono sur. Apuntes para una historiografía en construcción”, editado por Fernando Ramírez Llorens, Mónica Maronna e Sergio Durán Read More »

Resenhado por Verônica Nogueira (SMEL-SE/SMEP-BA/ProfHistória/UFS) | ID Orcid: https://orcid.org/0000-0002-0445-2317 | Jeanne Rezende (SEC-AR/SMEP-BA/ProfHistória/UFS) | ID Orcid: Orcid: 0000-0003-1659-1856. Notas preliminares de Teoria da História – Questões contemporâneas do ofício do Historiador, de Ivo dos Santos Canabarro e Wellington Rafael Balém, é um estudo sobre História da Historiografia e Teoria da História para iniciantes. O livro

Uma Introdução à Historiografia – Resenha de “Notas Preliminares de Teoria da História: questões contemporâneas do ofício do historiador”, de Ivo dos Santos Canabarro e Wellington Rafael Balém  Read More »

Resenhado por Joyce Ferreira Sousa (URCA) | ID Orcid: https://orcid.org/0000-0002-0139-2857. Com uma linguagem que se propõe clara e simples, Marcos Napolitano desenvolve no livro História contemporânea: Vol. 2: do entreguerras à ordem mundial uma relevante apresentação sobre os eventos que abalaram o mundo ao longo do século XX. Sua periodização abarca dos anos 1920 até

Conturbado século XX – Resenha de “História Contemporânea 2 – do entreguerras à nova ordem mundial”, de Marcos Napolitano Read More »

Por Aline Duarte da Graça Rizzo (IPEA) | ID Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5480-0914. Neste texto, apresentamos elementos do debate sobre as bases da História Global, seus principais objetivos, desafios na academia em geral, bem como no caso particular da historiografia brasileira.  (Palavras-chave: História Global, Historiografia Brasileira, História da Historiografia). O contexto pós-Guerra Fria, na virada do século

História Global: definição e o estado da arte Read More »

Por Itamar Freitas (UFS) | ID: https://orcid.org/0000-0002-0605-7214 | Jane Semeão (URCA) |ID:https://orcid.org/0000-0001-6804-1640 | Margarida Maria Dias de Oliveira | https://orcid.org/0000-0002-8542-4173. Neste setembro de 2022, a revista Crítica Historiográfica completa um ano de existência. Para marcar a data, resolvemos comemorá-la da maneira mais pragmática possível. Em primeiro lugar, criamos uma seção de “artigos de revisão”. Como o nome indica, este será

Revistas Brasileiras de História: breve perfil em 2022 Read More »